Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fox-Time

If only...we understood Love...

Fox-Time

If only...we understood Love...

SE fosse teu Espelho...

21.12.20

c176c47d55fd3e0f63808562c6719f44.jpg

Vejo-te entrar em casa e às escuras buscar um copo
de sumo gelado
para bebericar no quarto.
Acendes a luz do candeeiro da mesa de cabeceira,
ligas o portátil e escolhas uma música romântica.
Sincronizas o whataspp e vais ver as mensagens no messenger.
Cai uma mensagem minha.
Digo que quero ver te.
Respondes que estás cansada, que não queres sair de casa, para eu ir até lá.
Prometes-me um "algo especial" e eu cedo ao teu pedido.

Começas a despir-te devagarinho.
Passas em frente ao espelho - à minha frente...
Observas-te na semi-escuridão,
a cuequinha vermelha moldada suavemente ao teu sexo,
o soutien atrevido elevando sensualmente os teus seios.
Sentes-te excitada, algo endiabrada.

Deslizas as mãos pelo corpo imaginado que sou eu,
a tocar ao de leve nos tecidos macios.
Deixas cair a peça de cima,
circundas um mamilo tenro e rosado com dois dedos,
a outra mão já vagueia por entre as pernas.

Estás quente e anseias pelo meu toque,
a invasão do teu corpo pelo meu.
Sucumbes ao desejo,
mexes em ti numa ansiedade crescente,
gemidos contidos mais do que libertos.
Fechas os olhos,
a cabeça tombando para trás.
A entrega é agora muda e silenciosa,
o cabelo longo acaricia-te as costas,
provocando arrepios de prazer.

Retiras a lingerie molhada,
tocas-te,
encontras o botãozinho palpitante.
Esfregas-te com ardor,
sem qualquer pudor.
Penetras-te com habilidade.
O prazer ameaça tornar-se insuportável,
o teu sexo contrai-se,
as pernas tremem por antecipação.

Abres os olhos,
olhas a mulher reflectida no espelho - olhas-me...
Boca entreaberta,
respiração ofegante,
expressão em êxtase.
Aumentas a fricção,
mil pontinhos de luz explodindo em teu redor.

E,
olhas o espelho de novo - olhas-me...
no momento exacto - olhas-me...

A imagem reflectida alcança o clímax
e tu vês como ela desliza até ao chão,
de joelhos,
prostrada e ofegante,
batimento cardíaco loucamente desenfreado.

Levantas-te.
Sorris aquele sorriso tão teu,
pensamentos voando,
tesão por sossegar,
ansiosa por ouvir a chave na porta.

"É só um bocadinho amor, vou tomar um duche."

Piscas-me o olho - quer dizer - ao espelho...

 

8 comentários

Comentar Post